terça-feira, 10 de novembro de 2015

Feng Shui


O nome Feng Shui cuja pronúncia correta é “FONG SUEI” significa literalmente vento e água, ambas são energias que dependemos para sobreviver, mas não podemos controlar.
FENG significa vento e está relacionado às coisas do céu. Você sente, mas não pode tocar. Quando circula pelo ambiente leva os miasmas plasmados pelos pensamentos e emoções negativas tais como inveja, ciúme e etc, deixando o ar renovado. Já as ventanias ou correntes de ar são como flechas envenenadas arrastando do ambiente as energias benéficas de paz, amor, equilíbrio e abundância.
SHUI significa água e está ligada a terra. Você vê, mas não pode capturar. Quando direcionada a um ambiente, faz a energia circular como um rio gerando prosperidade ou se estagnar como um lago paralisando aspectos da nossa existência.
O Feng Shui utiliza os cinco elementos da Astrologia chinesa para alcançar seus propósitos de equilibrar os ambientes: a madeira, a água, o fogo, a terra e o metal. Eles representam as formas fundamentais do universo e são os cinco modos da energia Ch’i se manifestar. Por isso, o Feng Shui se utiliza desses elementos para criar ambientes favoráveis para a energia Ch’i fluir e os especialistas recomendam que, para que se tenha um bom ambiente Feng Shui, todos os elementos sejam utilizados.

CH'I
No Feng Shui, o CH´I de uma casa e seus habitantes é ajustado visando aproximar-se da harmonia e do equilíbrio do TAO e produzir resultados benéficos. Segundo a tradição chinesa o universo é uma das expressões
do TAO. O TAO antecede a criação: o vazio pleno de potencialidade é fecundado pelo desejo da criação que se manifesta em duas forças opostas e complementares: O YIN e o YANG.

 YIN e YANG
Pode-se dividir o ch´i em duas metades, conhecidas como yin e yang. Acredita-se que a primeira vez em que o ch´i se moveu, ele criou o yang (princípio masculino). Quando descansou, o yin (princípio feminino) foi criado. Yin e yang, juntos, formam um todo, e um não podem viver sem o outro. Os antigos chineses nunca tentaram definir yin e yang. Em vez disso,  eles se divertiam fazendo listas de opostos, tais como preto e branco, frente e verso, alto e baixo, macho e fêmea, sombra e luz.
YIN ( o princípio passivo, feminino, cor escura) e YANG ( o princípio ativo, masculino, cor branca) combinam-se na natureza para produzir todos os relacionamentos existentes.
O YIN e o YANG expressam simbólica e metaforicamente as qualidades, polaridades e transformações da vida. A terra pode ser dividida em solo e água. A água em movimento se caracteriza como YANG: o solo em geral não se move, é YIN. No solo distinguimos moradias e pessoas. As pessoas que fisicamente podem mover-se, são YANG, ao passo que os lugares em que vivemos ou trabalhamos são considerados YIN.

OS SHARS

Os shars, muito conhecidos como “setas envenenadas”, são criados por linhas retas e ângulos agudos que apontam diretamente para nós. Um exemplo comum pode ser um caminho em linha reta que converge diretamente para a entrada principal de um edifício. Esse é o tipo de coisa que forma um shar que afeta a qualidade de vida de todos os moradores do prédio.

 No Feng Shui existem muitas escolas que existem e são praticadas hoje. Apesar de parecerem conflitantes, todos eles compartilham três objetivos principais:

Ø      Incentivar o fluxo de energia vital (Ch'i), em nossa vida e
ambientes de trabalho.
Ø   Para desviar a energia negativa (Sha Ch'i).
Ø   Para criar equilíbrio em nossos espaços, usando os cinco aspectos da natureza;
Fogo, Terra, Metal, Água e Madeira.


A ESCOLA DA FORMA
Os primeiros conhecimentos do feng shui foram organizados na Escola da Forma. Baseada no taoísmo, ela considera que tudo é composto dos cinco elementos da natureza e cada um deles corresponde uma forma: água, forma sinuosa; terra forma, quadrado; fogo, triângulo; metal, círculo ou esfera; madeira, retângulo ou linha reta. A escola também ensina a interação entre esses elementos em ciclos de criação ou destruição (veja gráfico ao lado).
www.westwing.com.br





Nenhum comentário:

Postar um comentário