quinta-feira, 26 de julho de 2012

Home Theater

O estudo da história do mobiliário, além de nos permitir compreender diferentes modos de vida, proporciona prazer estético.
Através do mobiliário é possível se ter uma idéia da evolução da maneira de viver do homem ao longo dos séculos. O móvel sempre foi criado para satisfazer as necessidades de uma determinada sociedade, portanto pode nos dizer muito sobre os interesses dessa sociedade.
A madeira é o material mais comumente utilizado na fabricação de móveis. No Egito, há 5000 anos, artesões utilizavam técnicas muito sofisticadas que mesmo com o progresso tecnológico poucas foram as mudanças no trabalho da madeira. Os enxós, serras, formões. martelos, verrumas e plainas utilizados pelos antigos egípcios continuam a existir com as mesmas formas atualmente.


As peças do mobiliário primitivo eram talhadas num só bloco de madeira, desse modo o ofício de carpinteiro derivou do de entalhador. Com o tempo o carpinteiro deixou de executar todas as técnicas no fabrico do mobiliário e uma variante da sua arte passou a ser praticada pelo torneiro. A principal ocupação do torneiro passou a ser o fabrico de cadeiras e foi então que se deu o primeiro passo no sentido da técnica das juntas, uma vez que os pés e as costas da cadeira tinham de ser fixados no assento. A técnica de unir as partes de uma peça de madeira por meio de juntas derivou originalmente da carpintaria, onde era usada para forrar salas com madeira para decoração e ao mesmo tempo conservava o calor.  Como as tábuas unidas com prego não ficavam com folga necessária para suportar a dilatação e a contração da madeira provocada pelas mudanças de temperatura e umidade, criou-se um sistema de molduras encaixadas, as peças de madeira são unidas por meio de juntas de espiga e encaixe. Aos poucos o carpinteiro se dedica exclusivamente à construção de casas e os móveis ficam a cargo do marceneiro.

A história do mobiliário desenvolve-se a partir do momento em que o  homem deixa de ser nomade, ou seja, desde o momento em que passa a possuir uma habitação fixa, e acompanha a sua história política, social e artística até à atualidade. Ao longo do tempo, o mobiliário foi evoluindo consoante as necessidades humanas, a capacidade técnica e a sua sensibilidade estética. Deste modo a sua caracterização varia muito de acordo com a região e a época, podendo-se fazer uma divisão por períodos ou estilos que se inserem mais ou menos dentro dos grandes movimentos da história da arte.


                                   




 Impossível não se encantar com o bom gosto de um espaço bem criado, como uma sala que esbanja elegância.Podemos utilizar cores e acabamentos que predominam materiais naturais como madeira, camurça, linho, osso, entre outros, destacando um elegante estofado.       



Tudo que há no ambiente faz parte de um conjunto, que deve estar em sintonia, portanto não podemos esquecer que  o posicionamento da TV é fundamental para completar a harmonia do ambiente e também cuidar da saúde.




Adotar uma TV na sala de estar, quarto, ou qualquer outro espaço requer pensar em alguns detalhes para não causar incômodos a quem vai fazer uso dela. ATV na decoração de sala de estar, ou mesmo,sala de TV, tem um papel muito importante para colaborar no equilíbrio visual do espaço, como também, manter uma boa estética, além da funcionalidade que ela prevê. Assim, a TV também tem um papel importante na decoração lembrando de que alguns detalhes precisam ser levados em conta quando se estabelece um projeto para ela.



Algumas dicas básicas são válidas para ter um Móvel lindo com aparelhos bem instalados, e ter uma sala completa e arrojada.
Preferencialmente a altura de uma TV deve ser tal que seu centro geométrico esteja na média das alturas de uma pessoa sentada. Isto permite ergonomicamente que a cabeça esteja sempre ereta não causando cansaço da musculatura do pescoço. Na verdade, uma TV muito longe desta altura proporciona desconforto no decorrer do tempo.



Da mesma forma, o ideal é que a posição da TV esteja sempre de frente à quem a assiste, pois da mesma maneira olhar lateralmente para ela durante muito tempo também ocasiona cansaço e desconforto a quem a observa.







Conforme o tamanho da TV é necessário uma distancia ideal de afastamento para que não se prejudique as vistas. Não só isso, precisamente, a resolução de imagem tem um papel importante na hora da escolha da distância ideal.


TV Tabela TV na Sala: Dicas de Colocar e Decorar | Decoração, Design e Arquitetura


A tabela ao lado apresenta o que seria teoricamente a distância mínima exata da TV a um sofá baseado na resolução e tamanho da tela em polegadas:

















Fonte: http://www.omovel.com.br
            http://pt.wikipedia.org
           www.marcoscesarinteriores.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário