terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Nós da Studio XXI Arquitetura e Engenharia desejamo a todos clientes e amigos um Feliz Natal e Ano Novo cheio de realizações!!!


terça-feira, 10 de novembro de 2015

Feng Shui


O nome Feng Shui cuja pronúncia correta é “FONG SUEI” significa literalmente vento e água, ambas são energias que dependemos para sobreviver, mas não podemos controlar.
FENG significa vento e está relacionado às coisas do céu. Você sente, mas não pode tocar. Quando circula pelo ambiente leva os miasmas plasmados pelos pensamentos e emoções negativas tais como inveja, ciúme e etc, deixando o ar renovado. Já as ventanias ou correntes de ar são como flechas envenenadas arrastando do ambiente as energias benéficas de paz, amor, equilíbrio e abundância.
SHUI significa água e está ligada a terra. Você vê, mas não pode capturar. Quando direcionada a um ambiente, faz a energia circular como um rio gerando prosperidade ou se estagnar como um lago paralisando aspectos da nossa existência.
O Feng Shui utiliza os cinco elementos da Astrologia chinesa para alcançar seus propósitos de equilibrar os ambientes: a madeira, a água, o fogo, a terra e o metal. Eles representam as formas fundamentais do universo e são os cinco modos da energia Ch’i se manifestar. Por isso, o Feng Shui se utiliza desses elementos para criar ambientes favoráveis para a energia Ch’i fluir e os especialistas recomendam que, para que se tenha um bom ambiente Feng Shui, todos os elementos sejam utilizados.

CH'I
No Feng Shui, o CH´I de uma casa e seus habitantes é ajustado visando aproximar-se da harmonia e do equilíbrio do TAO e produzir resultados benéficos. Segundo a tradição chinesa o universo é uma das expressões
do TAO. O TAO antecede a criação: o vazio pleno de potencialidade é fecundado pelo desejo da criação que se manifesta em duas forças opostas e complementares: O YIN e o YANG.

 YIN e YANG
Pode-se dividir o ch´i em duas metades, conhecidas como yin e yang. Acredita-se que a primeira vez em que o ch´i se moveu, ele criou o yang (princípio masculino). Quando descansou, o yin (princípio feminino) foi criado. Yin e yang, juntos, formam um todo, e um não podem viver sem o outro. Os antigos chineses nunca tentaram definir yin e yang. Em vez disso,  eles se divertiam fazendo listas de opostos, tais como preto e branco, frente e verso, alto e baixo, macho e fêmea, sombra e luz.
YIN ( o princípio passivo, feminino, cor escura) e YANG ( o princípio ativo, masculino, cor branca) combinam-se na natureza para produzir todos os relacionamentos existentes.
O YIN e o YANG expressam simbólica e metaforicamente as qualidades, polaridades e transformações da vida. A terra pode ser dividida em solo e água. A água em movimento se caracteriza como YANG: o solo em geral não se move, é YIN. No solo distinguimos moradias e pessoas. As pessoas que fisicamente podem mover-se, são YANG, ao passo que os lugares em que vivemos ou trabalhamos são considerados YIN.

OS SHARS

Os shars, muito conhecidos como “setas envenenadas”, são criados por linhas retas e ângulos agudos que apontam diretamente para nós. Um exemplo comum pode ser um caminho em linha reta que converge diretamente para a entrada principal de um edifício. Esse é o tipo de coisa que forma um shar que afeta a qualidade de vida de todos os moradores do prédio.

 No Feng Shui existem muitas escolas que existem e são praticadas hoje. Apesar de parecerem conflitantes, todos eles compartilham três objetivos principais:

Ø      Incentivar o fluxo de energia vital (Ch'i), em nossa vida e
ambientes de trabalho.
Ø   Para desviar a energia negativa (Sha Ch'i).
Ø   Para criar equilíbrio em nossos espaços, usando os cinco aspectos da natureza;
Fogo, Terra, Metal, Água e Madeira.


A ESCOLA DA FORMA
Os primeiros conhecimentos do feng shui foram organizados na Escola da Forma. Baseada no taoísmo, ela considera que tudo é composto dos cinco elementos da natureza e cada um deles corresponde uma forma: água, forma sinuosa; terra forma, quadrado; fogo, triângulo; metal, círculo ou esfera; madeira, retângulo ou linha reta. A escola também ensina a interação entre esses elementos em ciclos de criação ou destruição (veja gráfico ao lado).
www.westwing.com.br





segunda-feira, 20 de julho de 2015

Antiga igreja holandesa transformada em um incrível loft



Os arquitetos holandeses Leijh, Kappelhof, Seckel, Van den Dobbelsteen Architects tiveram a ideia de transformar uma antiga igreja abandonada na cidade de Haarlo em um surpreendente Loft com agradável espaço de moradia.




O ponto de partida para o projeto foi a manutenção e restauração de tudo o que estava em boa qualidade neste prédio de 1928, a fachada, a torre com o relógio, o volume, as antigas portas de painel, o telhado de madeira e as janelas com vitrais.

Este projeto demonstra que a transformação de uma igreja com recursos limitados é possível quando se utiliza desenhos inteligentes e um plano eficiente. O conceito era: tira, isola ou mantém.

O projeto teve de se atentar ao cuidado de não preencher o espaço de 1100 m3 com o maior número de quartos possível, mas para minimizar as exigências, a fim de manter e utilizar o grande espaço do edifício.

As únicas adições contemporâneas foram o mezanino na sala de relaxamento , o multifuncional “Stairway para se divertir”, escadas, divisor de quarto e closet.



Os materiais utilizados são puros, sóbrios e funcionais. Concreto no chão, as tábuas de madeira originais externas da igreja como revestimento para o “Stairways para se divertir”, elementos de cozinha em aço inoxidável, uma divisória de vidro duro para manter a abertura, estuque branco (para facilitar a luz natural no espaço interior) e estratégicos sofás vermelhos.


O galpão feito em um contêiner está integrado a uma agradável varanda de madeira e está equipado com um telhado verde. Um moderno jardim foi então criado mantendo intacta a vista lateral da antiga igreja.
O espaçoso jardim possui inúmeras variedades de plantas e plantadores a base de tijolos. Há um jardim de ervas, uma horta, jardim de flores e um pequeno pomar que faz um aceno contemporâneo aos velhos jardins de mosteiros.






Este projeto demonstra paixão, humor, respeito e criatividade.

Fonte: contemporist.com

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

DRYWALL


VANTAGENS

topdrywall.com.br

São muitas as vantagens oferecidas pelo drywall - use sempre os serviços de um profissional especializado para obter os melhores resultados.

Rapidez e limpeza na montagem – Uma parede, um forro ou um revestimento em drywall é executado com muita rapidez e gera muito pouco entulho. Por exemplo, a montagem de uma parede divisória para a criação de um novo ambiente em uma casa ou apartamento demora apenas 24 a 48 horas. Nesse prazo, a parede estará pronta, com porta, tomadas e interruptores instalados, pronta para receber a pintura final.

Reformas fáceis – Em razão da rapidez e da limpeza na montagem dos sistemas drywall, reformar um imóvel ficou muito mais simples. E os sistemas drywall permitem soluções criativas, como uso de curvas, recortes para iluminação embutida e muito mais.

Manutenção e reparos – A mesma vantagem de rapidez e limpeza está presente na hora de se consertar um vazamento de água, por exemplo. Nesse caso, basta fazer com um serrote de ponta um pequeno recorte na chapa da parede, suficiente para permitir o conserto do encanamento, e depois fechar a parede com o mesmo pedaço de chapa. Um profissional especializado executa esse tipo de serviço em apenas um dia, sem o tradicional quebra-quebra das paredes comuns de tijolos ou blocos.

Precisão e qualidade de acabamento – Os sistemas drywall são precisos nas suas medidas e proporcionam uma qualidade de acabamento superficial única, perfeitamente lisa. Além disso, os sistemas drywall aceitam qualquer tipo de acabamento: pintura, textura, azulejos, pastilhas, mármore, granito, papel de parede, lambris de madeira, etc.

Isolamento de ruídos – Os sistemas drywall isolam melhor os sons e contribuem para tornar os ambientes mais confortáveis no que se refere à transmissão de ruídos.

Ganho de área útil – Como as paredes drywall são mais estreitas do que as de blocos ou tijolos, há um ganho na área útil. Esse ganho é de 5% aproximadamente. Por exemplo: em um apartamento de 100 m2, o ganho será de 5 m2, equivalente a 10 metros frontais de armários embutidos.
Resistência

http://casa.abril.com.br/
Uma parede drywall é muito leve, mas é tão firme, rígida e estável quanto uma parede comum de blocos ou tijolos.

Acústica


As paredes drywall isolam ruídos com eficiência. Nesse particular, seu comportamento é igual ou até melhor do que o das paredes comuns de blocos ou tijolos.

Acabamento

As paredes e os revestimentos em drywall aceitam qualquer tipo de acabamento, desde pintura comum até azulejos, pastilhas, mármore, granito, lambris de madeira, papel de parede, etc.

Fixação

Armários de cozinha repletos de pratos, copos e outros utensílios, suportes para TV ou microondas e outras cargas com peso equivalente podem ser fixadas normalmente em paredes drywall. Os cuidados fundamentais para que essa fixação não cause problemas é instalar no interior da parede um reforço interno, que pode ser de madeira tratada ou chapa de aço galvanizado, e utilizar, nas distâncias recomendadas, buchas específicas para drywall. O processo de fixação é mais simples, rápido e preciso do que ocorre com paredes de alvenaria tradicional.

No que diz respeito aos reforços, a maioria das construtoras de imóveis residenciais já os entrega com paredes reforçadas internamente, em especial nos ambientes que normalmente recebem armários como cozinhas e áreas de serviço. Porém, se a parede não tiver reforços recomenda-se que esse serviço seja executado por um profissional habilitado, que faça parte da rede de instaladores ou montadores treinados e credenciados pelas empresas fabricantes de chapas para drywall.

Finalmente, para a instalação de cargas leves, como armários, espelhos e porta-toalhas, entre outros, o procedimento é idêntico ao de fixação de objetos em qualquer parede drywall, bastanto utilizar buchas e parafusos apropriados.

O "Manual de Fixação, Manutenção e Acabamento", lançado pela Associação Drywall, foi criado para orientar o consumidor final e os profissionais das áreas de instalações hidráulicas, elétricas, telefonia, marcenaria, mobiliário, entre outras, sobre como executar serviços em paredes, revestimentos e forros em drywall. A publicação foi elaborada em linguagem simples e direta, enriquecida por fotos das diferentes operações.

Manutenção

Limpeza e pequenos reparos em paredes e forros drywall são simples. A limpeza pode ser feita com uma esponja e os detergentes ou demais produtos existentes no mercado, com um cuidado básico: evite o uso de grande quantidade de água. Pequenos reparos na superfície podem ser feitos com massa para tratamento de juntas ou com massa corrida (da mesma forma que nas paredes de alvenaria).

Fonte: http://www.drywall.org.br/

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Adegas




Organização da Adega Residencial


Muitas pessoas são aficcionadas por adegas, e para montar e organizar devem idealizar e fazer um bom planejamento e escolha do lugar adequado. Para acondicionar as bebidas com seu gosto pessoal, muitas vezes leva-se anos... principalmente pela escolha criteriosa dos vinhos.

Como montar e organizar uma adega:

  • A dimensão para a quantidade de garrafas deve ser maior do que inicialmente prevista.
  • Comece sua adega com poucos exemplares, mas da melhor qualidade possível. Conforme aumentarem os seus conhecimentos, vá ampliando também a sua adega.
  • Escolha o lugar mais fresco da casa ou do apartamento (face sul) onde for mais arejado, pois é necessário que o ar circule em toda a adega.
  • Verifique se é um lugar mais úmido e livre de mofos. Caso a umidade seja baixa espalhe areia no chão e borrife água.
  • Bloqueie janelas de luz natural. Prefira locais mais escuros que não recebam os raios de sol, caso isto ocorra você deve revestir as paredes.
  • Instale uma iluminação que permita a leitura de rótulos, mas que garanta a escuridão para o vinho na maior parte do seu tempo.
  • Deixe espaço para caixas e projete prateleiras para diferentes tamanhos de garrafas.
  • Guarde as garrafas na posição horizontal, para que o vinho permaneça em contato com a rolha numa atmosfera seca e com as garrafas em pé.
  • Quando as garrafas são armazenadas na vertical, as rolhas acabam ficando secas e perdem sua elasticidade, permitindo o indesejável contato direto do vinho com o oxigênio do ar, o que provoca a oxidação do vinho.
  • Ao comprar um vinho evite servi-lo imediatamente, deixe-o descansar pelo menos uma semana.
  • Procure sempre ter uma boa variedade de vinhos espumantes, brancos e tintos, de acordo com o seu gosto pessoal.
  • Escolha os vinhos de boas regiões, preferindo dos melhores produtores, e peça conselhos a amigos enófilos ou gourmet.
  • A forma mais prática de armazenagem é a que ocupa o menor espaço e permite que as garrafas sejam manuseadas com facilidade e tenham livre circulação de ar.
  • Para melhor localizar os vinhos na adega, use fichas manuscritas ou feitas em programas de computador e coloque-as no pescoço das garrafas.
  • Mantenha um Diário de Adega em livro ou computador, com registros que permitam que você saiba com exatidão o que existe na sua coleção.
  • Quando há retiradas de bebidas, sobram espaços vazios, sendo assim reorganize a reposição de forma aleatória para não interferir em seu repouso necessário, ao invés de colocá-las próximas.
  • Não empilhe caixas diretamente do chão, pois podem ser afetadas por frio, umidade ou vibrações.
  • Construa estantes adequadas, considerando o peso, uma caixa com doze garrafas pesa no mínimo 16 kg.
  • Para uma coleção, organize em estantes especializadas e colmeias para 24 garrafas.
  • Considere o uso de estantes para cantos, individuais, para caixas e para garrafas de formatos incomuns. 




 

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Cimento Queimado e Concreto ou Tecnocimento?



Bancadas e pisos coloridos, com brilho, opacos, escadas e paredes


O cimento queimado é uma das opções de acabamento mais utilizadas nas casas brasileiras. O custo é um dos principais fatores que o faz tão popular: visto que sua composição leva basicamente cimento e areia, está entre as alternativas mais baratas para pisos do mercado. Por sua flexibilidade e durabilidade, pelo aspecto final e pelas várias alternativas de cores e acabamentos, o cimento queimado pode ser visto nas mais simples casas rurais (onde muitas vezes é chamado de vermelhão), e nas mais refinadas residências das grandes metrópoles.

                                                                                                                          


  

      

Uma opção rústica, moderna e econômica. Mas você sabe a diferença entre esses dois produtos??? 
O Tecnocimento nada mais é que a evolução do Cimento Queimado, ele  tem uma aparência mais sofisticada e não necessita de juntas de dilatação, sua secagem é rápida e a manutenção, simples. Já o antigo Cimento Queimado tem um tempo de preparo e cura maior e necessita das "temidas" juntas de dilatação. A verdade é que, não importa se é Cimento Queimado ou Tecnocimento, essa dupla conquista fãs mundo afora por ser um revestimento versátil. Pode ser utilizado no piso, na parede, bancadas, em áreas internas e até externas. Ele fica ótimo se combinado com outros materiais como o ladrilho hidráulico, a madeira, porcelanatos, pedra portuguesa e tijolinho aparente. Mas é bom lembrar que sua instalação não é tão simples, então, contratar um bom profissional para fazê-lo já é um bom começo.  
  

 
 Essas áreas externa são apaixonantes pra quem gosta de ambientes rústicos, tudo sem brilho, com muito bom gosto!!! 



O cimento queimado conquista fãs por ser uma opção rústica, elegante e, ao mesmo tempo, barata. Mas nada é tão simples: para garantir um piso sem rachaduras e outros defeitos, é preciso atentar para algumas dicas, contar com um profissional especializado e ter uma boa receita em mãos. Por isso,reunimos 23 aplicações de cimento queimado, inclusive em combinação com materiais como cerâmica, ladrilho hidráulico e madeira. Há sugestões até como revestimento de bancada e parede! 

Nesta casa de campo, pulou-se a etapa de preparação do cimento. Na receita, que leva cerca de 15 ingredientes, optou-se por minérios de quartzo, mais resistentes que o pó de mármore. A instalação foi igual à dos pisos tradicionais: massa colocada sobre o contrapiso com nata adesiva. Os quadrados formados pelas juntas de dilatação plásticas (altura de 4 mm) têm medidas 1,50 x 1,50 m. Depois de pronto, o cimentado secou durante 15 dias antes de receber uma combinação de produtos de alta resistência, que dão brilho ao piso e prometem durar até 15 anos.
 
 
Uma cozinha em alvenaria, além de bonito é barato!!!


Na entrada desta casa, ladrilhos hidráulicos formam um par charmoso com o cimento queimado. A princípio, a instalação do cimento queimado com Pó Xadrez foi feita a olho, mas não deu certo e um especialista foi chamado para refazê-lo. Ele dá a dica: “O cimento precisa ser aplicado no mesmo dia em que se prepara o contrapiso, pois ambos devem secar juntos”. Ao combiná-lo com ladrilhos, assente essas peças antes, pois é o cimento que dá acabamento ao piso. 

Aqui preparou-se um contrapiso nivelado e chumbou as réguas plásticas de dilatação a cada 1,50 m². Ele espalhou uma massa pastosa de areia, cimento (3:1) e água intercalando os quadrados, que foram nivelados com desempenadeira de madeira até alcançar 3 mm antes da espessura final do piso. Aguardaram-se quatro dias. A uma mistura pronta (Ladripiso) de cimento branco estrutural e pó de mármore, ele acrescentou Bianco diluído em água (1:1) até obter uma tinta, que foi aplicada com broxa sobre a superfície. No dia seguinte, com esse kit pronto e quantidades menores de Bianco e água, fez uma massa quase seca e espalhou-a sobre o piso com desempenadeira de aço. Após uma semana, passou três camadas de resina acrílica Fuseprotec (Fusecolor). Projeto das arquitetas Claudia e Virgínia Pêcego Meyer


Cimento queimado, Laca vermelha e Madeira

                                                           

                       
                            Olha o Cimento na parede!!!!!!

 A receita do piso de cimento queimado desta casa de praia seguiu os moldes tradicionais, levando cimento estrutural branco, um pouco de cimento cinza e areia branca lavada. O toque inusitado fica por conta das juntas: no lugar das conhecidas tiras de latão ou plástico, desenharam-se frisos paralelos, que enfeitam e também permitem a dilatação do material. Como fazer? Além do cimento queimado, repare que o piso exibe placas cerâmicas de 10 x 10 cm, que realçam a superfície e determinam a distância entre os frisos. A equipe do arquiteto começou demarcando a paginação, com barbantes esticados acima do nível do piso. Antes da aplicação da massa de cimento, assentaram-se as cerâmicas no contrapiso. Depois, com o cimento ainda mole, colocaram-se vergalhões de ferro para formar os frisos. As peças foram retiradas antes de a superfície endurecer completamente.
                                                                                                                                                                              

  Existem quase todas as soluções possíveis para utilizar o cimento queimado. 

                                                                                 


O cimento queimado dá um toque especial ao cantinho: ele cobre a parede e esconde os tijolos deteriorados. Sobre as peças de barro aparentes, aplicou-se com brocha uma nata de cimento e adesivo para chapisco. Isso protege o material e evita que esfarele.


                                                 Sobre o contrapiso nivelado, o empreiteiro instalou juntas plásticas de dilatação a cada 2 m². ao kit pronto, composto de cimento branco estrutural, pó de quartzo e pigmento terracota-claro, ele adicionou Bianco diluído em água até obter uma mistura pastosa, como uma massa corrida. Uma dica importante: a quantidade de água influi no tom do piso, por isso o ideal é fazer tudo no mesmo dia. A argamassa foi aplicada com desempenadeira de madeira e alisada com desempenadeira de aço. Cerca de quatro dias depois (cura), removeram-se as imperfeições da superfície com lixa de água nº 220. Lavou-se o piso e, para evitar manchas, passaram-se três demãos de resina acrílica Fuseprotec (Fusecolor). A cada dois meses, o piso recebe cera líquida incolor à base de 
silicone.




Com brilho, sem brilho, com cor ou sem cor e ainda tem como evitar rachaduras!!! É o máximo!!!


                                                                       

Stencil com cimento!!! 

   É uma alternativa muito mais barata que qualquer papel de parede é uma dica ótima para quartos de crianças, salas e outros ambientes. Então, mãos à obra, temos as opções do molde vazado, os moldes são cortados à laser e vêm em uma plaquinha bacana, não lembra nem de perto aquele esquema de recorte na cartolina.

                                                            



                                                          




Não precisa ser exatamente tinta branca sobre o cimento, pode muito bem ser cimento branco e pintar de cinza claro...na verdade tanto faz, vai depender da  cor do cimento. 

                                           




É interessante como usam produtos químicos para fazer os desenhos, com um bom profissional fica divino!!
                                                              
Imita Tapetes e azulejos!!!

   

                                                                                                       
                                                     

Desenhos em stencil são uma idéia para renovar aquele chão já antiguinho,é uma alternativa infinitamente mais barata que a troca do piso completo.

                                                                                               
        


Pra quem já viveu no interior, sabe que é muito comum essas cores fortes nos cimentos e nos fogões a lenha!!! 


                                                                                     
              

                                                                               





Fontes:
http://www.apartmenttherapy.com/painted-concret-93833
http://casa.abril.com.br/materia/va-de-cimento-queimado
http://www.casavalentina.com.br
http://adoroototer30.blogspot.com.br